quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Incondicional

"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?" (Fernando Pessoa)

Viver o amor incondicional nem sempre é tão poético e colorido, mas mesmo assim, é verdadeiro.
Nem sempre recebe-se, reconhece-se, é recompensado, nem sempre se é amado na mesma medida, nem sempre torna-te o grande amor depressa.
Incondicional talvez seja dar a cara pra bater, ficar assumidamente vulnerável a dores, machucados e descobertas nem sempre doces. É risco.
É compreender que algo dentro do coração é verdadeiro mesmo que a pessoa amada nunca o compreenda.
As vezes é não ter tantos motivos, ou motivo algum. É simplesmente amar.
Também pode ser uma (ou mais) noites em claro tentando entender porques. Esquecendo-se que porques de um amor de verdade nunca são claros.
Pode ser uma lágrima, um choro longo, um sorriso-máscara, uma necessidade de ter perto sem motivo aparente ou racional. É não esperar em troca, ou esperar e viver na espera sem desistir. Uma esperança doce, ás vezes em meio á realidades amargas.
É a disposição de permanecer por toda a vida, em qualquer situação e dizendo mil "eu te amos" sinceros.
Mesmo que em meio á dúvidas, uma sinceridade de um amor que tudo espera e suporta.
É o exugar o rosto, levantar-se e continuar.
Um dar demasiado, incansável e insistente.
É um telefone mudo e as vezes até mesmo um monólogo.
Mas ainda assim, não deixa de ser um amor, incondicional.

"Porque eu sei que é amor
Eu não peço nada em troca.
Porque eu sei que é amor
Eu não peço nenhuma prova.

Mesmo que você não esteja aqui
O amor está aqui, agora,
Mesmo que você tenha que partir
O amor não há de ir embora.

Eu sei que é pra sempre enquanto durar,
E eu peço somente o que eu puder dar.

Porque eu sei que é amor,
Sei que cada palavra importa.
Porque eu sei que é amor,
Sei que só há uma resposta.

Mesmo sem porquê eu te trago aqui,
O amor está aqui comigo.
Mesmo sem porquê eu te levo assim,
O amor está em mim mais vivo."

Soneto a quatro-mãos

"Tudo de amor que existe em mim foi dado, tudo que fala em mim de amor foi dito.
Do nada, em mim o amor fez o infinito que por muito tornou-me escravizado.
Tão pródigo de amor fiquei coitado, tão fácil para amar fiquei proscrito.
Cada voto que fiz ergueu-se em grito contra o meu próprio dar demasiado.
Tenho dado de amor mais que coubesse nesse meu pobre coração humano.
Desse eterno amor meu antes não desse, pois se por tanto dar me fiz engano, melhor fora que desse e recebesse, para viver da vida o amor sem dano."

Abstinência do Intenso


Sinto falta do intenso.
Eu não naci pro meia-boca, não nasci pra ser boneca de papel, não nasci pro pouco, pra rotina, pra falta de experiências, pra falta de histórias, pro normal, para disfarces, algemas, pra monotonia.
Não nasci pra ser mais uma. Não quero ser "uma", quero ser "a".
Amarrar alguém de espírito livre é deixar um corpo mascarado, uma alma aflita e uma mente em mil sonhos além das cordas.
Eu sempre necessitei e tive sede por tudo que me convida mais ao intenso, ao livre.
Eu olho para as bonecas semi-vivas, padrões de perfeição para muitos, e me canso só de observar, e não sei como conseguem ter felicidade. Talvez por nunca terem ousado, libertado-se, provado de mãos livres. Talvez a última coisa que eu queira é ser uma dessas.
Eu convido ao extremo, á anti-monotonia, ao profundo, ao verdadeiro, essa é minha proposta. Mas não são todos que encorajam-se a viver com um sabor mais forte, real. É tão mais fácil (ou aparentemente fácil) viver na matriz, nos moldes, é tão menos arriscado.
Eu sempre tive pavor de viver uma vida sem riscos.
Quero rir, falar, viver, dançar, amar, me movimentar, ser de verdade.
Que nem uma criança que precisa de cair, machucar, sujar as roupas e descabelar-se, para que então, tenha uma verdadeira infância. Nada que um curativo e sabão em pó não façam depois. Eu quero é ter histórias pra contar, e não qualquer história, quero aquilo que me cause algum sentimento forte ao lembrar.
Quem quiser viver comigo não pode ter medo de viver de verdade, de se arriscar, de intensidade, de viver o fora do comum. Convido ao diferente, ao não provado, á algo com sabor.
Imagine uma marionete presa á cordas, com alguem que controla cada movimento, manipulando, impedindo de ter vida própria. Mas ali ela está segura, com a sensação que aquelas cordas seguram, e transmitem aquela falsa segurança que todo contole excessivo transmite. E o medo, o medo do risco de pegar uma tesoura e acabar de vez com aquelas amarras.
Viver comigo é simples, é só cortar as cordas.

"Quem já passou por essa vida e não viveu,
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu,
Porque a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu.
Quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada não.
Nao há mal pior do que a descrença, mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão.
Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair!
Pra que somar se a gente pode dividir?
Eu francamente já não quero nem saber de quem não vai porque tem medo de sofrer.
Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão."
(Vinícius de Moraes, Como Dizia o Poeta)


"A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a dor do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana.

A maior solidão é a do homem encerrado em si mesmo, no absoluto de si mesmo,
o que não dá a quem pede o que ele pode dar de amor, de amizade, de socorro.

O maior solitário é o que tem medo de amar, o que tem medo de ferir e ferir-se,
o ser casto da mulher, do amigo, do povo, do mundo. Esse queima como uma lâmpada triste, cujo reflexo entristece também tudo em torno. Ele é a angústia do mundo que o reflete. Ele é o que se recusa às verdadeiras fontes de emoção, as que são o patrimônio de todos, e, encerrado em seu duro privilégio, semeia pedras do alto de sua fria e desolada torre."
(Vinícius de Moraes)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Caixas


"Vire essa folha do livro e se esqueça de mim,
Finja que o amor acabou e se esqueça de mim.
Você não compreendeu que o ciúme é um mal de raiz
E que ter medo de amar não faz ninguém feliz.

Agora vá sua vida como você quer,
Porém, não se surpreenda se um outro qualquer
Nascer de mim, como do deserto uma flor
E compreender que o ciúme é o perfume do amor..."

(Vinícius de Moraes)

***Essa é uma letra que só é bem formada junto á melodia, vale a pena escutar, muda totalmente o sentido dela.

Bom saber que tudo na minha vida me deixaram intensas histórias.
Tem história que hoje, com carinho, saudosismo e com um ponto final, eu consigo guardar em uma caixa vermelha e dexa-las lá, como memórias que com prazer, contarei para os meus filhos um dia, sem mágoas, sem dor, mas com sorrisos.
Parti de uma caixa vermelha, agora fechada, para algo que me parece um eterno conto guardado em uma caixa dourada, e por enquanto, sem tampa.
Espero poder em breve afirma-la como um eterno conto em uma caixa dourada sem tampa.

sábado, 7 de novembro de 2009

"O Meu Amor", por Chico Buarque

"O meu amor tem um jeito manso que é só seu,
E que me deixa louca quando me beija a boca,
a minha pele toda fica arrepiada
e me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada...

O meu amor tem um jeito manso que é só seu,
Que rouba os meus sentidos, viola os meus ouvidos
com tantos segredos lindos e indecentes,
Depois brinca comigo, ri do meu umbigo
E me crava os dentes...

O meu amor tem um jeito manso que é só seu,
Que me deixa maluca, quando me roça a nuca
e quase me machuca com a barba mal feita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas quando ele se deita.

O meu amor tem um jeito manso que é só seu,
De me fazer rodeios, de me beijar os seios,
me beijar o ventre e me deixar em brasa,
Desfruta do meu corpo como se o meu corpo fosse a sua casa.

Eu sou sua menina, viu? E ele é o meu rapaz.
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz..."


---A forma com que o Chico Buarque aborda o erotismo me fascina. E de um jeito lindo e nada vulgar, sou apaixoinada nessa letra.
Não sei como não havia postado isso até hoje!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Metade


"Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo em que acredito não me tape os ouvidos e a boca.
Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe seja linda ainda que tristeza.
Que quem eu amo seja pra sempre amado mesmo que distante.
Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor,
apenas respeitadas, como a única coisa que resta a uma mulher inundada de sentimentos.
Porque metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que eu mereço.
Que essa tensão que me corrói por dentro seja um dia recompensada.
Porque metade de mim é o que eu penso, mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso que eu me lembro ter dado na infância.
Por que metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria pra me fazer aquietar o espírito
e que o teu silêncio me fale cada vez mais.
Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta, mesmo que ela não saiba e que ninguém a tente complicar, porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer.
Porque metade de mim é platéia e a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada,
Porque metade de mim é amor... e a outra metade também."


(Oswaldo Montenegro)

Todo Amor que Houver Nessa Vida

"Eu quero a sorte de um amor tranquilo com sabor de fruta mordida,
Nós na batida, no embalo da rede, matando a sede na saliva.

Ser teu pão, ser tua comida, todo amor que houver nessa vida
e algum trocado pra dar garantia.

E ser artista no nosso convívio pelo inferno e céu de todo dia,
pra poesia que a gente não vive, transformar o tédio em melodia.

Ser teu pão, ser tua comida, todo amor que houver nessa vida
e algum veneno antimonotonia.

E se eu achar a tua fonte escondida, te alcanço em cheio, o mel e a ferida
e o corpo inteiro como um furacão, boca, nuca, mão e a tua mente não...

Ser teu pão, ser tua comida, todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria."

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

In My Place



"In my place, in my place
Were lines that I couldn't change
I was lost, oh yeah
I was lost, I was lost
Crossed lines I shouldn't have crossed
I was lost, oh yeah

Yeah, how long must you wait for it?
Yeah, how long must you pay for it?
Yeah, how long must you wait for it?
For it

I was scared, I was scared
Tired and underprepared
But I waited for it
If you go, if you go
Then Leave me down here on my own
Then I'll wait for you, yeah

Sing it please, please, please
Come back and sing to me
To me, me
Come on and sing it out, now, now
Come on and sing it out, to me, me
Come back and sing it.

In my place, in my place
Were lines that I couldn't change
I was lost, oh yeah"

(re) construir-me

Derrepente eu me deparei com tudo novo, não mais que derrepente.
Todos os meus planos já não são os mesmos, de uma hora pra outra, resolvi rasgar todos e encarar um novo que eu jamais imaginava.

Provei de uma sensação estranha que deu-se talvez pela confluência de sentimentos e sensações tão distinos, medo e coragem, inseguraça e a maior segurança da minha vida.
Não sei se medo é a palavra certa, porque tenho segurança, também não sei se posso chamar de insegurança porque tenho certezas.
E talvez o que mais assusta a ponto de eu me sentir uma criança totalmente indefesa e sem qualquer ação aparentemente segura, é o fato da mudança, uma necessidade de mudança completa que não pediu lincença, mas que recebi feliz e de braços abertos. Isso que sempre foi tão difícil pra mim, agora, não me restam escolhas.
Fico pensando que essa invasão do novo talvez tenha sido necessária, talvez a única forma.
Joguei tudo pro alto e resolvi começar do zero, e andar de mãos vazias é muito estranho.
Decidi, com uma convivção que eu nunca tive, aquilo que eu quero por toda a minha vida. Com todas as barreiras e renúncias inclusas.

Renúncias nunca são fáceis, quebrar conceitos e padrões antigos também não, ainda mais para pessoas que tem um grande orgulho e um grande ego, como eu, mas sei que vale a pena, sei do que eu quero e se tiver um preço, então que eu pague.
Nisso não há uma dor. Há esperança, certezas.

Ainda estou assustada, ainda me sinto fora de mim, imóvel, sem saber como agir e o que fazer. Uma mudança tão abrangente faz pensar, pensar muito, cada ato já não pode ser o mesmo, o que fazer então? Aprender a viver outra vez não é tão fácil, mas é esperançoso. Pelo menos pra mim, agora que tenho um foco tão certo.

Já pensei que isso tudo era fraqueza, que renunciar certas coisas era fragilidade, hoje encaro como coragem.

Estou muito grata por essa mudança ter arrombado as portas. Eu precisava, precisava tanto e ansiava tanto por isso, eu estava perdida, mas não sabia como sair do lugar.

Já peço perdão a todos que possam se estranhar comigo, pelos fatos consumados, pelas mudanças já em processo, pelas mudanças que vão acontecer, pela imobilidade que possa vir por hora, pelas minhas reações iniciais a tanta mudança na minha vida e pelo susto do novo, por mais que possa ser o mais agradável para alguns, eu resolvi optar pelo útil.

Não garanto que vou conseguir sempre, eu tenho uma essência e isso não se tira, mas vou dar o meu todo por aquilo que decidi, sem olhar pro preço. E novamente peço desculpas caso eu não consiga sempre, a essência anula garantias, mas não anula a vontade, e por consequência, não anula o aperfeiçoamento.

Talvez essa fase de aprendizado inicial não me permita ser a pessoa mais agradável do mundo, por enquanto.
Estou reconstruindo, um lugar em reforma nem sempre é o mais bonito, mas nele há esperanças e certezas que algo muito melhor está por vir assim que passar aquela fase de construção. Assim também é comigo.

Pela primeira vez estou tentando equilibrar totalmente meu lado racional e meu lado emocional. Tomara que não pese mais para nenhum dos lados.

Estou com uma felicidade assustadora (no sentido literal da palavra).
Mas eu nunca pedi nada fácil, eu nunca quis me manter no mesmo, eu sempre fui apreciadora do novo, então que assim seja.

Mais do que nunca, eu posso dizer que sei o que eu quero pro resto da minha vida e eu vou lutar por isso. Custe o que custar, sei que vale a pena.



---Escutando: In My Place - Coldplay

Unforgettable

"Unforgettable, that's what you are
Unforgettable though near or far
Like a song of love that clings to me
How the thought of you does things to me
Never before has someone been more

Unforgettable in every way
And forever more, that's how you'll stay
That's why, darling, it's incredible
That someone so unforgettable
Thinks that I am unforgettable too"

(Nat King Cole)

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Lésbica por um dia


Ontem aconteceu aqui em Uberlândia a Parada LGBTT.
Já no final do evento, eu e uma amiga (bem bonita, diga-se de passagem), tivemos a idéia de sentir na pele como um casal de mulheres homossexuais são vistas e como são tratadas. Foi o que fizemos.

Andando de mãos dadas no meio das pessoas, principalmente dos heterossexuais, vimos que se tem uma coisa que é quase nula nesse tipo de situação é o respeito.
E pensei no mesmo instante: será que na cabeça da maioria dos homens, fetiche anula respeito?
Pela minha experiancia, creio que na maioria, sim.
Só pelo olhar devorador dos homens pelos quais passamos, as palavras que foram ditas seriam dispensáveis. Chega a ser impressionante que quase nenhum dos heteros nao falaram nada. Até mesmo os que estavam com namoradas ou esposas faziam seus "elogios" e gestos bastante aldaciosos. Sem pudor algum e sentindo-se em total liberdade. Ou libertinagem, eu diria.
Me irritou profundamente os que queriam "encostar" e se sentiam no direito de fazer isso. E não durou minha paciência quando um resolveu quase atacar minhas partes traseiras, desejei ter uma bomba, juro. haha

Entendi plenamente o que muitos casais de homossexuais sentem. Uma junção de machismo com falta de respeito e conceito de que se uma mulher sozinha já é objeto, duas então... nem se fala.

Foi bastante válida a experiência pra poder sentir na pele e entender melhor o que acontece por aí. Pretendo fazer isso novamente, só que em lugares que se dizem dar o amor e o respeito que no resto do mundo não se encontra: nas igrejas.

Será que vou encontrar respeito e amor de verdade ou só mais alguns olhares e gestos frenéticos?

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Fix Me

Deus, obrigada por estar reparando minha vida...
Tava tão bagunçado, eu já sem sabia mais como ligar as peças, por mais que eu soubesse tanto, minha capacidade sempre foi tão limitada e por mais que por muitas vezes eu seja forte, minhas mãos já não conseguiam mais.
Pai, continua colocando cada coisa no devido lugar e consertando cada coisa que eu quebrei, que quebraram, que estragou, que parou de funcionar. Só você sabe como fazer isso, desde sempre, meu autor, foi você quem fez e quem sou eu pra tentar sozinha?
E como é bom sentir que tanta coisa já está no lugar, tanta coisa voltando a funcionar, nos eixos.
Torna-me de fato útil novamente, torna a vida ao que estava quebrado.
Obrigada meu Pai, meu autor.
Repare-me.

Depois desse final de semana, que eu acordei pra muita coisa na minha vida e resolvi retomar muita coisa que eu tinha deixado estacionada, vejo que organizar não é a coisa mais fácil, ainda mais quando se trata da minha vida.

Nunca fui boa em organizar, tenho minhas bagunças organizadas e ai de quem mexer nelas, eu me perco! Talvez minha vida também é uma bagunça organizada.
Estava apenas uma bangunça, mas aos poucos eu sempre fui colocando tudo no lugar, de uma maneira que fosse

Videocast TG Vitória- ES

Pra quem não foi ter um gostinho do que perdeu, hahaha!

Videocast Tribal Generation Vitória 2009 from Transfusao on Vimeo.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Tribal Generation Vitória- ES

Que tempo de renovo que foi esse...!
Pra mim, dos TGs regionais, esse foi o melhor.




Quando falo de renovo, é realmente sentir-se respirando novos ares, baterias recarregadas. Estar com amigos que moram longe, conhecer pessoas novas que parece que eu já conhecia a anos, isso não tem preço, poder ser eu mesma, falar o que eu quiser sem pretensão de parecer mais os menos santa, mas simplesmente poder rir, me divertir, compartilhar, confessar e aprender naturalmente, sem demagogias, sem precisar podar 90% do que eu realmente quero dizer e ser. Minha convicção sobre o que sei sobre Deus e já vivi com ele me deixam livres para poder ser eu mesma e ter essa liberdade com pessoas que também estão ali sendo elas mesmas, é maravilhoso! Fico esperando a próxima vez vir logo, mas se fosse sempre, não seria a mesma coisa.

Ver que tem gente com as mesmas dúvidas que eu, mesmos conflitos, mesmas lutas, mesmos erros me deixou com uma sensação de alívio. De um tempinho pra cá, devido a tanto conflito com Deus que eu tive e tantas burradas que eu fiz, eu me questionava muito sobre o que Deus pensava de mim e sobre mim principalmente. Acho que minha impulsividade as vezes, meu jeito, minha personalidade, minhas vontades me fazem pensar constantemente que eu seja uma pessoa mais propensa ao erro do que a maioria dos seres humanos e talvez isso realmente seja verdade, mas vi que isso não me faz menos que ninguém e que eu não sou a única assim no mundo. Nunca pensei que escutar tanta merda também fosse tão edificante. haha! Preciso me corrigir muito ainda, preciso aprender a confessar mais, a ver que sou um ser humano (quase) normal, quebrar meu ego e orgulho que fazem mil coisas ficarem presas em mim e me deixarem mais culpada do que eu deveria por medo de falar. Mesmo que eu seja incrivelmente desbocada (as vezes até alem da conta) e sem problemas para assumir as coisas, ainda tinha muitas barreiras e dificuldades para tomar coragem de muita coisa ainda. Acredito que ver que não sou um alienígena me ajudou bastante a achar que eu não vou matar ninguém de parada cardíaca caso escute minhas burradas. hahaha!
Foi um tratamento de Deus conviver com pessoas como eu. E como eu precisava de pensar e repensar sobre tanta coisa. Muita culpa e questionamentos se esclareceram. Me sinto bem mais leve.

Enfim, no mais, me diverti e ri pra caramba!
Mesmo com areia nas nádegas, amigos que degrinem minha reputação, senha do twitter sequestrada, gordisses e afins, teve bão! hahahhaha!
Quando eu estiver com menos sono, talvez eu fale mais um pouco.
Dormir no corredor do microonibus que nem um cadáver foi uma descoberta divina, mas deixa os culotes a as costas extremamente doloridas. E o resto de criatividade disseminado durante a viagem de volta como abajur de crocs, Rodney Dy, contos tenebrosos do pamonhão do elástico vermelho e boate de celular e laterninha de ronda cansaram um pouco a minha vasta mente fértil que precisa de repouso.

Ahhhh! Quero a próxima vez logo!

E obrigaaaaaaaaaada a todos que estiveram comigo esse tempo, foi um privilégio pra mim!!

Obrigada Deus, por me presentearcom momentos assim e por me amar pela graça, de graça mesmo. Eu nem merecia...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Bem vinda Luiza!!

Aqui está a princesinha lindaaaa dos meus amigos Gustavo e Cíntia de Goiania!!
Gustavooooo, tu num tem noção do tanto que eu to emocionada manoooooooooo!!!!!!! hahah!

Luiza Pires Sabino, nasceu hoje, as 22:30hs, 2.850 kg, 48cm, e carinha de boneca.



A Luiza foi muito esperada por todos e desde sempre muito amada.
Esse mês eu to em Goiania pra paparicar essa coisinha fofaaaa de pertooo!!!

To muito feliz por vocês! muito muito muito!!

Um trecho da música Luiza, de Tom Jobim:

"E um raio de sol nos teus cabelos
Como um brilhante que partindo a luz
Explode em sete cores
Revelando então os sete mil amores
Que eu guardei somente pra te dar, Luiza"

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Enfim.


A pouco tempo tenho provado de uma boa uma sensação de ter uma liberdade a mais.
Já consigo escutar aquelas músicas e nada sinto. E musicas, se tornaram músicas.
Escutar aquela voz em demasia não é mais necessidade, tornou-se apenas igual, mais uma. Assim como a sede de ver, que secou-se.
Fez presente a indiferença e tornou o que estava em primeiro lugar no pódium, apenas um na multidão.
Pensava eu que seria maldade não importar-me mais, mas fato é que isso derrepente aconteceu e vejo que não...não é maldade.
A agonia dos pensamentos presos sobre o que acontecia em uma vida já tão distante, que intesificava conforme chegava o final de semana e os tornava menos proveitosos, mesmo em meio a festas, já não existe mais. E como é bom esperar feliz pela chegada da sexta-feira, sem se importar com nada, apenas com os sorrisos que livres vão brotar no meu rosto.
Sinto o desapego.
E a mente livre, a cabeça leve, o coração desapegado. Enfim, em paz.
Chegaram os dias que eu tanto esperava, em que posso recostar a cabeça no travesseiro e dormir em paz. É tão gostoso refazer a amizade com o travesseiro! Dormir com um sorrisinho e pensamentos alegres, planos, boas memórias, bons vislumbres ou simplesmente apagar sem demora mesmo!
Derrepente me peguei vendo brilhos em outros olhos que diante de um olhar que tinha um brilho único, ofuscavam-se. Livre, não temo mais o novo, anseio pelo novo, novos.
Não mais imagino um abraço em outros braços, aproveito outros braços como únicos que são e o diferente me agrada sem medo.
Tantos olhos começaram a brilhar, tantos braços reconfortantes, tantas palavras ficaram mais doces.
E tudo isso não se resume apenas a amores, mas a companheiros, amigos, irmãos e momentos.
Me sinto tão nova sem os anseios que me envelheciam.

Meu coração agora sabe como o sol brilha mais intenso fora da visão de dentro de grades.
Sai agora e vai conhecer de novo o mundo tão imenso que por muito tempo ficou tão pequeno.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Amanda em face nua


Sim, essa é a Amanda, nua e crua.

Passo longe da perfeição.
Sou feita de alma, espírito e carne.
Nem sempre consigo que meu espírito fale mais alto que a alma e principalmente, a carne.

No primeiro deslize daquela que tinha de ser perfeita e para alguns até imaculada, a decepção e o susto por ver que na verdade ali tem mais um rosto, comum. Com erros inclusos no pacote.

Descobre-se então que Amanda tem fraquezas e... nossa... ela erra!

Aí vejo eu quem está a procura não de uma pessoa, uma amiga, gente, mas do cometa enlouquente que supostamente leva-os á um mundo de novidades, ou daquela que pode-se ver apesar da loucura imensa aparente uma resistência praticamente inviolável.
Vê-se então que até a maior das resistências é violável. Seja por fraqueza, momento ou vontade.

O valor mede-se não pelo erro, mas se o erro será contínuo e não reconhecido.
Garanto eu que reconheço, e minha luta mais árdua consiste em não dar continuidade ao erro. E o pior é que nem sempre consigo.

Mas o mais interessante é perceber cada palavra e cada gesto que cercou meus erros. Cada coisa que saiu daqueles que costumo chamar de amigos, companheiros e até irmãos.
Ainda tento entender o motivo por trás de cada um. Esse é o tipo de coisa que costuma grudar na minha cabeça.
Sempre tem quem derruba mais e quem ajuda a levantar. E eu sempre faço o máximo pra não guardar rancores. Afinal, os mais chegados também erram. E eu procuro amigos, humanos, errantes, perdoáveis.

Eu caio, mas me levanto.
Tento.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Um prego em cada mão e pedras jogadas

Estou me sentindo cruscificada.
Por mim, por alguns.

Esse fim de semana foi freak, não foi bom como os outros, mas aconteceram coisas que valeram por meses. E acabou que desacorrentou coisas que eu não queria.

As vezes a gente cai de para-quedas em algumas situações nas quais jamais imaginamos.
Aconteceu, e agora?
Aconteceu.

O ruim é quando tudo é mal interpretado e cai tudo em cima de você, toda a culpa e todas as pedras jogadas.
Como se ninguém nunca tivesse feito nada.
Jogar a pedra sem pensar antes é fácil.
Detesto visões machistas e que culpam mulheres por tudo.

Sou crescidinha, tenho consciência dos meus atos, vontades, desejos, escolhas, intenções minhas e intenções alheias.

E eu mais do que ninguém sei a respeito de situações que eu me envolvi, aliás pessoas envolvidas numa situação sabem melhor do que ninguém sobre a mesma e nem sempre as interpretações alheias são verdadeiras.

Eu pelo menos estou bem segura de tudo, por mais que tenha gente que ache isso ou aquilo.
Não sou criança, não sou inocente, fraca, boba, nem inconsequente.

Tipo, to bastante grilada com algumas coisas que eu escutei.
To cansada de saber que errei e erro! E digo mais, não me garanto nunca. E se por um acaso acontecer de novo? E se por acaso acontecer pior?
O papel de alguns é de me levantar ou me derrubar?
Encarar a situação ou virar a cara?
To aqui pra escutar correção de fatos e não de suposições!
Tem gente que fala demais, não pros otros, pra mim mesma, coisa que não precisa, interpretação pessoal errada, e isso me estressa muito.

E sabe, não tem cobrança pior do que a minha mesma e não tem palavra ou cara virada que pesa mais do que a minha própria consicência.

E outra. Não to arrependida de tudo não, de algumas coisas, talvez sim.

Não sou irrepreensível, muito pelo contrário. Mas na boa, teve coisa que não teve necessidade. Palavras e gestos que não me passaram pela garganta, e o pior, com gente que eu amo.

Mas vai passar, pra mim sempre passa, vo tocar o barco pra frente e largar algumas palavras e atitudes que não gostei pra trás.

domingo, 20 de setembro de 2009

Caros Amigos

"Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido... Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre...

Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nos e-mails trocados.

Podemos nos telefonar, conversar algumas bobagens. Aí os dias vão passar, meses,anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro. Vamos nos perder no tempo.

Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: Quem são aquelas pessoas? Diremos que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto!!! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente. Quando o nosso grupo estiver incompleto,nos reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos...

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E nos perderemos no tempo...

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades.

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores... mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos..."

(Vinícius de Moraes)



INSTÁVEL

Você insiste em dizer que minhas crenças em "verdades
absolutas" não passam de "infantilidade" e "auto afirmação"
Que seja! Se você assim me julgar.

Tenho então nojo de acreditar em suas absolutas
mentiras! Como um navio cada dia em um porto, você não sabe quem é ao certo.
Seu passo não são seguros, você não sabe pra onde ir.
Será que ao menos me perguntou (antes de falar) se eu quero te escutar?
Nesse seu estado inútil, INSTÁVEL!

Lembre se bem:
"Hoje quem está em sua companhia, amanhã
não estará no seu funeral"

(DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO)


Acho fosse eu tivesse escrito não interpretaria tão bem o que penso quanto essa letra.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Comentário sobre o post: RESPEITO DE FACHADA

Foi feito um comentário muito bom no meu post anterior e eu achei super interessante publica-lo aqui, pois complementa perfeitamente meu texto anterior.
O comentário foi feito por uma pessoa que segue meu blog e é estudante de direito.
Identifica-se como Fernandofrv, o acesso ao perfil não é ativado, portanto não pude ver se essa pessoa também possui um blog, caso tenha, escreva nos comentárioss e eu publicarei aqui neste post por um update!)
E muito obrigada pelo excelente comentário!


A OAB, assim como o CRM, CREA etc, são entidades de classe que deveriam servir de exemplo para a sociedade. No entanto, atualmente percebemos que o comportamento que deveria ser a regra passou a ser a exceção. Pessoas honestas cada vez mais são sufocadas pela corrupção e acabam perdendo a coragem e a esperança de lutar contra o abuso de poder. E, para que isso não aconteça, é preciso estar sempre a fiscalizar e a criticar de maneira racional as condutas que se mostram explicitamente erradas, a fim de despertar uma mudança de comportamento nos representantes de uma determinada classe.
Hoje em dia, é muito fácil conseguir um diploma de direito. Com o forte lobby dos cursos jurídicos e o grande número de faculdades privadas, um diploma do curso de direito quase não possui mais valor.
Além do mais, pelo fato de o direito ser, essencialmente, uma ciência interpretavia, quem está no poder tende, infelizmente, a aplicá-lo conforme seus próprios interesses.
Portanto, devemos fazer a nossa parte, apontar as irregularidades e torcer para que pessoas bem intencionadas se disponham a lutar contra esses jogos de interesses.
Para finalizar com uma citação clichê, mas sempre atual, destaco um pensamento do inesquecível jurista Rui Barbosa:

"De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se da justiça e a ter vergonha de ser honesto"

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Respeito de Fachada

Hoje a noite, saindo de um restaurante com alguns amigos, fui até a Drogasil da Av. Afonso Pena (uma das principais avenidas da minha cidade) e me deparo com uma faixa que me fez soltar um belo palavrão com a boca bem cheia.
Era uma faixa da OAB escrito: "Trânsito...eu respeito. E você?".
Pra começar isso é uma hipocrisia sem tamanho porque todo mundo sabe que principalmente em Uberlândia o que mais tem é filho/parente/esposa de promotores juízes e afins que saem por aí bêbados pelo trânsito, sem carteira, fazendo tudo quanto e tipo de barbeiragens e afins, quando não são os próprios Senhores da falsa boa índole que estão fazendo tais proezas.
Por favor Sra.OAB, menos hipocrisia! No dia que houver pelo menos um controle mínino (já que não dá pra impedir) de tantos infratores protegidos pela lei individual dos que pensam que mandam na lei, pode-se realizar uma ação tão chamativa e de menos falsa moral.
E isso não é só no trânsito não, quem já não se deparou com um ser estudante de direito ou filho de "fulaninho de tal da lei" fazendo horrores em festa, briga e afins achando que tem legalidade pra fazer tudo o que bem entender?
Ainda mais nessa cidade de jeca disfarçado, cheio de narizinho em pé.

Deem o exemplo primeiro meus caros "mandantes da lei"! Quando vocês conseguirem botar ordem na própria casa ou em vocês mesmos, aí podem tentar começar a fazer linha de defensores da sociedade. Tirem a trava do olho primeiro.


Seguindo esse raciocínio de faixas com mensagens "exemplo", vou dar á OAB seis sugestões para suas próximas faixas sobre trânsito:


Deveria ter um ps nessa: se você não respeitar eu te processo!



Isso é o que eu chamo de respeito de fachada!



Sinto lhe informar que sim, "meretíssimo".



Não é todo mundo que além de ser burro de carga abaixa a orelha né?



Desculpa, mas eu não faço Direito!



Se eu responder que sim eu vou presa?


E ainda dizem:
Todos são iguais perante a lei.
Uhum...
No dia que eu ver um parente de "senhor da lei" preso por mais de um mês em Uberlândia, eu acredito.
Se é que alguma infração vai ser resgistrada um dia, né...

EU TENHO DIGNIDADE... E ME RESPEITO. E VOCÊ?


PS: nada é generalizado, mesmo que pouquíssimos, ainda existem pessoas que trabalham/estudam no ramo de direito ou trabalham no ministério público que têm caráter.
PS2: Diploma/faculdade de direito não vêm com cérebro de brinde.

12 RAZÕES PARA ESPERAR ATÉ O CASAMENTO


texto de:
http://www.sexxxchurch.com
ps: SIM, é o que eu escolhi (óhhh!)
ps2: nesse site voce pode tirar suas dúvidas e ler alguns artigos sobre sexo. E acredite, adoraaaaamos sexo.

Para quem está habituado aos apelos sexistas do nosso tempo, é difícil compreender as razões porque esperamos pelo casamento. Não é algo que faça parte da realidade vivida pelos jovens de hoje. Quando falamos sobre esta decisão com nossos colegas de classe ou de trabalho, a reação é no mínimo de estranheza.

Porém entendo que esperar, além de ser um ato de obediência é também uma escolha. Aparentemente pode não parecer muito confortável, entretanto as conseqüências são eternas.

Pensando nisso, seguem 12 simples razões para o motivo de espera.

01. Porque eu quero, e quero muito.

Quem disse que é fácil passar pelas tentações? Porém tenho plena consciência das minhas escolhas e faço vivência delas, assim como de suas consequências. Por isso EU QUERO e escolho esperar até o casamento.

“Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz… (2Tm 2:22)

02. Para deixar de ser o centro da própria vida

Deixar Deus dominar minha vida, como o dono de tudo que tenho e sou. “Também o coração dos homens está cheio de maldade, nele há desvarios enquanto vivem.” (Eclesiastes 9:3)

03. Não desonrar a Deus

Imagino o profundo arrependimento de saber que desonrei meu Deus e a outra pessoa… sabendo que cedi à tentação da carne e que banalizei uma coisa tão perfeita que Deus fez pra mim. Tomo as palavras de José ao ser tentado: “Como poderia eu cometer uma tamanha maldade e pecar contra Deus?”

04. Ser e fazer a diferença nesta sociedade que prega sexo como profano e momentâneo.

Fazemos parte de uma geração descomprometida. Tornou-se comum obter benefícios de forma imediata e desprezar as responsabilidades. Porém a orientação bíblica é que “…vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo. “ (FL. 2:15)

05. Para oferecer ao meu esposo (a) uma das maiores demonstrações de amor

Viver a imensa alegria do sexo e poder dividir isso com quem vou passar o resto da minha vida

A Bíblia não fala em tornar-se UM a toa. “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.” (Gn 2:24) Tem coisa melhor do que ser UMA SÓ CARNE com a pessoa que você passará o resto dos seus dias? “O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro…” Hb. 13.4

06. Para rever suas prioridades

A prioridade é estudar, viajar? Se minha prioridade não é casar, porque ter uma vida marital com meu namorado? “Para tudo há uma ocasião certa. Há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu.” Ec. 3.1

07. Para tomar mais cuidado comigo mesmo

Gasta-se milhões em conscientização das doenças sexualmente transmissíveis e incentivando o uso da camisinha. Ao mesmo tempo, cresce o número de jovens infectados com DSTs ou enfrentando uma gravidez inesperada. Portanto, o melhor método de prevenção é a ausência do sexo. Isso é lógico! Se eu não tenho relações com pessoas diversas, não corro o risco de pegar doença sexualmente transmissível. Esperar ainda é o melhor método! “A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: abstenham-se da imoralidade sexual. Cada um saiba controlar o seu próprio corpo de maneira santa e honrosa, não dominado pela paixão de desejos desenfreados, como os pagãos que desconhecem a Deus. O Senhor Deus castigará todas essas práticas. Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.” I Ts 4.3-5;7

08. Filhos no tempo certo

Ter filhos no século XXI não é fácil, ainda mais um filho fora do casamento, onde estarei despreparada, trancar a faculdade, sair do emprego, etc.

09. Para respeitar e obedecer meus pais

Não me sentiria confortável contando que fui no motel com meu namorado diante do meu pai. Não me sentiria à vontade sabendo que meus pais estão preocupados que eu possa engravidar ou pegar uma doença.

Dentro do casamento as coisas mudam.

10. Para aprender que as coisas são como são, nem tudo é perfeito. E tudo bem!

As meninas foram criadas com a promessa que o príncipe encantado chegaria com o cavalo branco resgatando das aflições existentes. Bem, sabemos que a realidade é bem diferente. Enfrentar a realidade como é, sem buscar satisfação de uma ausência de carinho em vários relacionamentos, além de sábio, é prudente.

11. Para passar pela experiência da Lua-de-mel

Lua de mel deixou de ser “o grande momento” da vida do casal, passou ser um tempo de viajem e não de descoberta no mundo moderno. Eu optando por ESPERAR, a lua de mel torna a ter o verdadeiro sentido, a emoção e a descoberta. Eu quero muito isso!

12. Para testemunhar

Viver Jesus no dia de hoje é fundamental para uma vida cristã saudável pautada na Bíblia. Ter um casamento abençoado testemunhando a santidade durante o namoro para os filhos é o verdadeiro exemplo vivido.

X-Ray

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

aquarela


Uma menina caminha, e caminhando chega no muro e ali logo em frente, a esperar pela gente, o futuro está...

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar.
Não tem tempo, nem piedade, nem tem hora de chegar,
Sem pedir licença muda a nossa vida e depois convida a rir ou chorar...

Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá,
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar.
Vamos todos, numa linda passarela de uma aquarela que um dia, enfim,
descolorirá...
"Não carregas a vergonha pois resististe sacrificando tua vida pela liberdade, justiça e honra”. (Memorial de Resistencia Alema em Berlin)

Fatos

- Estou empregadaaaaa!! Um salário muito bom, e feliz em saber que mês que vem eu estou com o meu notebook em mãos, comprado com a minha própria grana!

- Tinha tempos que eu não dava pala de rir que nem hoje assistindo o filme "A Encarnação do Demônio" do Zé do Caixão, comentados pelo meu caro Zé Terêncio. ASSISTAM!

- "O primeiro que achar grita: Ó O PUTO AQUI!" (/aencarnaçaododemonio)

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Mantendo-me

Eu realmente não consigo encontrar mais.
Na verdade, nem consigo mais nem olhar nos olhos para procurar.
Sinceramnete (infelizmente?), não sei mais o que é verdade e o que é mentira.

Eu posso ter escutado algo hoje, mas pela minha experiência e falta de vontade de cair em buraco de novo, acredito que amanha as palavras não vão valer mais, e as atitudes vão ser as mesmas.
No que eu acredito?
Ultimamente vi que o que eu quero acreditar nem sempre é a melhor opção para crer. Quantas vezes tudo não foi por agua abaixo no dia seguinte, quantas mentira, quantas palavras quebradas, quantas palavras e gestos inválidos...

Não sei nem mais no que eu quero acreditar.
Tem coisa que só o tempo.
Tem coisa que só vendo pra crer.
E eu nem sei se estou no tempo e ver.

Mesmo eu querendo encontrar aquele que eu quero outra vez, se eu souber da existencia, que ainda existe sim, eu não sei o que pensar. Pode me fazer sofrer mais ainda, já que vai ser algo existente porém intocável. Prefiro que não exista se for pra ser assim? se for pra ser intocável, prefiro enterrado? Estou um pouco mais egoísta agora, no momento. E novamente pela auto-proteção.

O que vejo hoje não me permite gostar. Isso ficou tão claro. A casca que estou vendo me dá vontade de ficar longe, e me dá desgosto e me faz chegar aonde eu quero: no desgostar.
Talvez isso seja mais seguro no momento. Está sendo seguro. A distância, a ausência e a decepção me mantém segura as vezes.

Como eu queria encontrar...como eu queria....! mas o que eu faia se encontrasse? O que aconteceria se eu encotnrasse? E se eu encontra-lo porém distante? Quem me garante um bom fim? Mesmo sendo tudo aquilo que eu mais desejo e mais espero, mais quero...ver de novo algo morto que deixou saudade.
Aquilo que eu mais amaria, que seria surreal de tão bom e intenso que seria, pode ter dois finais: um alívio ou um fardo ainda maior.
Quem em dera se fosse o alívio.... quem me dera se fosse o descanso...o descanso e o alívio que eu tanto desejo.
Mas algo me diz que não será assim. E eu, já tenho comigo as minhas armaduras, fugas e remédios.
Prefiro permanecer como estou. Sem expectativas. Pouca esperança.
Se vier algo bom, receberei, de braços abertos como nunca. Mas é seguro não esperar.

Só quero continuar me mantendo firme.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

For my Dead Valentine


Hoje vi imagens suas em um vídeo, de quando você ainda existia, e nossa... elas doem mais do que fotos.
Desde a sua morte eu não consegui entregar meu coração pra mais ninguém, acho que você levou um pedaço dele contigo. Já fazem alguns 8 meses que você já não está mais respirando, mas demorou tanto para que eu descobrisse isso. Por que não me avisaram? Ou foi minha ficha que não caiu em meio ao luto?
Como os seus olhinhos puros e tão verdadeiros me fazem falta, só os olhinhos já eram um carinho tão forte...
Meu pequeno garotinho com o sorriso mais lindo do mundo. Como um sorriso tão lindo, tão sincero, tão encantador pode ter ido para uma sepultura assim?
Desde quando você se foi eu procurei tanto encontrar-te sem saber que já não existias mais. Procurei em todos os lugares, em olhos fundos, mas não profundos como os seus. Procurei em beijos que não eram os seus e em abraços que não se encaixavam perfeitamente ao meu, mesmo em um corpo tão parecido com o seu. Me enganei tentando encontrar-te em um corpo apenas, pois você já não estava mais ali. Procurei por você em todos os lugares, e fui onde eu jamais imaginaria ir na esperança de recuperá-lo. Gritei seu nome em cada canto, esperando que você me escutasse e viesse correndo de volta pra mim, mas meus gritos desesperados, roucos e chorosos não te alcansaram, porque você já não estava mais aqui. Não me importava que me vissem gritando, correndo, em uma busca desesperada pelo meu anjo, meu menino, meu amor, eu faria o que fosse para encontrar aqueles olhos brilhantes olhando pra mim e aquele sorriso lindo e tão puro iluminando o rosto mais doce que eu ja vi. Demorou para que eu descobrisse sobre a sua morte, e como foi doloroso. Senti como se uma faca bem grande tivesse entrando no meu peito e rasgando cada pedaço ali dentro. Cada lágrima minha que caiu sobre sua sepultura invisível carregavam as lembranças do meu único amor.
Você era tão puro, tão sensível e ao mesmo tempo tão forte. Você era diferente de todos, você não era como estes fracos espalhados por aí, você não era apenas mais um, você era especial, e era tão meu...
Ao mesmo tempo que se via um ar de criança em você, eu via uma resistência que muitos morreram sem tem metade.
Seus beijos não resumiam-se em um gesto erótico, sensual e egoísta, era algo que jamais existira igual, um carinho tão sincero que desperatava como consequência tantos desejos. E este vi que não existe mais.
Quantas coisas tão lindas, tão únicas, tão suas e tão surreais sendo consumidas dentro de um sepulcro...
Hoje já me recupero da sua perda, já consigo respirar e embora as vezes meu peito aperte com a lembrança do sorriso mais lindo do mundo e com isso alguma lágrima ou outra cai de surpresa, mas eu já posso me levantar e enxugar o rosto.
As vezes quando me vejo em tempestade, sem querer vem a vontade de correr pro seu abraço que tinha um efeito mágico, mas a mágica que habitava na sinceridade pura dos seus abraços também se foi. Como eu precisei escutar somente a sua voz em momentos que eu precisei tanto de você, mas você não estava aqui.
Quem me dera se você ainda estivesse respirando, eu te daria tudo que não pude dar, tudo que não tive tempo de dar, tudo que por erros e inseguranças, eu não pude dar-te. Eu daria tudo pra ter você vivo, de volta, daria tudo pra ser pra você tudo que um dia eu não pude, tudo para ser sua menina e me entregar na total segurança de recostar-me no seu peito.
Nenhuma noite, na melhor cama, eram como as noites nas quais eu tinha você ao meu lado como um cobertor. E como eram doces os "boa noite, meu amor", cansados, grogues, um pouco inconscientes, mas que me faziam dormir com um sorriso tão gostoso no rosto. Agora eu durmo aqui sozinha, evitando tais lembranças, e você, em um descanso eterno. Você, que era o meu descanso, agora descansa sem fim em uma sepultura fria, eu é que desejaria ser o seu descanso.
Fica a saudade, apenas. Como era doce tocar-te, não apenas sexualmente, mas era ao mesmo tempo doce. Olhar para cada detalhe do teu corpo com um olhar de amor acima de qualquer erotismo iminente. Eu queria acariciar e beijar sem parar acima de tudo toda a sua siceridade, sua verdade, seu amor, você que era tão único e tão diferente...
Eu sempre quis cuidar de você, sempre vi nestes olhinhos a necessidade de um cuidado, você precisou sempre de cuidado, e como eu queria que você estivesse aqui ainda para eu cuidar de você. Recostar-te no meu colo era cuidar de mim também.
Quanto a parte do meu coração que você levou, ainda não sei bem como fazer. Sinto apenas uma metade incompleta aqui dentro. Espero que regenere-se, ou que alguém com um coração também pela metade, junte-se a mim e forme outra vez um coração inteiro.
Tento aos poucos conformar-me com a sua ausência e entender que você não existe mais. Existem apenas as lembranças e imagens congeladas. E conformar-me também, que não existe mais possibilidades de encontrar quem já se foi. Encontro-te apenas nas saudades e em sonhos que por hora me aproximam desse meu antigo e único amor.
Talvez seja na confluência da saudade, que um dia eu te encontre de verdade.

Saudades!
004
Amor,
Amanda.

You Oughta Know

Há um tempão eu queria colocar essa música aqui! hehehehhe!
não vou coloca-la traduzida pra chocar menos já que a letra é um pouco fortinha, mas segue um link de tradução pra quem realmente quiser lê-la e não sabe inglês.


You Oughta Know - Alanis Morissette

"I want you to know
That I'm happy for you
I wish nothing but
The best for you both

An older version of me
Is she perverted like me?
Would she go down on you in a theater?
Does she speak eloquently?
And would she have your baby?
I'm sure she'd make a really excellent mother..!

'Cause the love that you gave, that we made
Wasn't able to make it enough
For you to be open wide, no
And every time you speak her name
Does she know how you told me you'd hold me
Until you died? 'Til you died?
But you're still alive

And I'm here to remind you
Of the mess you left when you went away
It's not fair to deny me
Of the cross I bear that you gave to me
You, you, you oughta know

You seem very well
Things look peaceful
I'm not quite as well
I thought you should know

Did you forget about me, Mr. Duplicity?
I hate to bug you in the middle of dinner
But it was a slap in the face
How quickly I was replaced
And are you thinking of me when you fuck her?

'Cause the joke that you laid in the bed
That was me! and I'm not going to fade as soon...
As you close your eyes, and you know it
And everytime I scratch my nails
Down someone else's back, I hope you feel it
Well, can you feel it?

Well, I'm here to remind you
Of the mess you left when you went away
It's not fair to deny me
Of the cross I bear that you gave to me
You, you, you oughta know"

http://letras.terra.com.br/alanis-morissette/115/traducao.html

domingo, 13 de setembro de 2009

A Confluência da Saudade

Eu nem sabia que hoje era o dia da saudade. Descobri isso em um dos blogs de uma amiga que acompanho.

Eu vivo dias da saudade todos os dias.
Saudade do que passou, do que senti, do que toquei, do que vivi, do que não existiu, do que não fiz, do que vai acontecer, do que vou sentir e vivier.
A amplitude da saudade é algo tão intenso e tão presente.
Essa saudade amíude que toma espaços ainda mais amplos naqueles que são sentimentais.
Saudades que amo e saudades que odeio.
Lembrar daqueles risos com os amigos, da escolinha no pré, um abraço gostoso, um beijo intenso, uma sensação boa, um almoço em família, ver retratos de infância, saudades tão boas.
A saudade do que não fiz é com certeza a mais dolorida.
E quantas saudades que já foram tão boas e hoje tornaram-se fardo.
Quantos perfumes não consigo mais sentir devido a lembrança que me desperta, lugares, gostos, filmes, músicas...todos que um dia já proporcionaram prazer.
Não sei como conseguiria dizer sobre essa imensidão da saudade, sua multiforme e contradição.
E quem pode afirmar que uma saudade gostosa não pode doer? Na verdade, é o que mais acontece. O saudosismo e o aperto no peito, que pode ser bom ou ruim.
Aquilo que amo lembrar agora, pode se tornar algo que um dia eu vou relutar contra. Contra essa maravilhosa lembrança que poderá se tornar um martírio.
Eu é que posso afirmar, como isso é verdade...
E como a saudade é contraditória.
Como eu me lembro tão bem de um abraço delicioso e ao mesmo tempo sinto ódio ao lembra-lo?

A saudade é onde há a maior confluência de sensações distintas.
Tão contraditórias, tão confluentes.

sábado, 12 de setembro de 2009

Joel sobre Clementine


"...muito culta. Ela é inteligente, eu acho, mas não "cult", não dava pra conversar com ela sobre livros, ela é mais do tipo que lê revistas.
Ela é desbocada, na verdade eu ficava constrangido em público, ela também troca algumas palavras...
Acho que se há uma coisa sedutora em Clementine é que a sua personalidade promete nos tirar da vida mundana, como se ela fosse um meteoro incrível, incandescente que nos leva para outro mundo, um mundo onde as coisas são empolgantes e emocionantes.
Ela é tão vistosa que chega a dar medo, ela é diferente, mas mesmo assim, seduz você."

(Trecho do filme "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças", onde o personagem Joel Barish, descreve Clementine Kruczynski em um depoimento por gravação no processo médico para apagá-la de sua memória.)



ps desnessessário: como meu cabelo estava diferente, tinha até franja, há!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Auto-Proteção


Não vejo motivo para sair da capa protetora que eu me encontro ultimamente.
Minha disposição para algumas coisas definitivamente acabou e de muito eu me cansei.
Resolvi aprender ser um pouco mais racional e um tanto quanto egoísta.
Não quero ver para o meu coração não sentir. É simples.
Vou deixar que haja uma ausência em demasia a ponto que me faça esquecer.
Vou resistir e me manter até que o que me atingia, me fazia chorar ou me feria, se torne indiferente.
Não quero me deixar enganar tão fácil, palavras pra mim agora não são apenas palavras e gestos não são apenas gestos. Não os torno significativos até que se mostrem verdadeiros. Cansei de tanta mentira e de tanta esperança vã.
Cansei de sofrer sem motivo. Cansei de dar minha vida por quem não quer vida.
Cansei de tentar mudar quem (e o que) não deseja mudança.
Agora eu quero pensar em mim, me proteger custe o que custar. Auto-proteção.
Preferi ter a atitude de abandonar e deixar perecer sozinho, sem ver, sem ser atingida, e sem encher nos olhos de água.
Existem opções, nem todos optam pela certa, mesmo sabendo (mesmo que no fundo) que é a real. Não entendo quem abandona o que sabe que é certo. E a questão é, será que conheceu de fato essa opção certa ou foi apenas emoção de momento?
A questão não é perder salvação, é se um dia você já a obteve de fato.
Coração ou boca pra fora?
Se não há renovação do entendimento, mudança de fato gerada por essa renovação, aonde está (esteve) a fé genuína?
Não vejo temor, não vejo transformação, não vejo arrependimento. Vejo justificativas vazias para manter o que destrói.
Não quero mais gastar em vão meu amor, minhas palavras.
Se eu conseguisse ver algo verdadeiro eu continuaria lutando e sangraria até a morte. E sim, me assustou quando eu vi que realmente eu seria capaz de dar a minha vida.
Mas eu quase corri o risco de dar a minha vida por algo que não valia a pena, vão. Agora quero selecionar bem o que vale a pena e o que é real. Coloquei minha dignidade, honra e preservação como prioridade, no momento.
Preferi fugir de tudo isso, preferi colocar uma proteção que caso algo se desmorone mesmo, não me atinja. Pode soar egoísta, mas no momento, eu preciso.
Se quiser atirar de novo, eu quero estar a prova de balas.
Agora é tempo de curar e tratar de cada feridinha e de colocar tudo de volta no lugar.
Dessa guerra, já guardei cicatrizes o suficiente.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

SH

Fatos

- Não tem como mais eu fugir da academia, por mais que doa cada musculo do meu magro corpo.

- Dieta nova

- To criando um flick pra colocar fotos minhas, de viagens, fds, e tudo mais, que aí não lota album de orkut, e pra toido mundo poder compartilhar comigo as fotinhas do meu dia a dia!

- Marcar endocrinologista e ver se rola de eu aplicar umas coisinhas (licitas) pra criar pernocas e popozão de mulher melancia.

- To fazendo um orkut novo.

- To fazendo um facebook.

- To agoniada dentro de Uberlândia.

- To mudando trajetos, caminhos e lugares que frequento.

- Começei a correr atrás da vida e tá cansando tem hora viu.

- Nunca peguei antipatias de tantas coisas aleatórias em uma semana só.

- Descobrir algumas coisas maldozamente satisfatórias é algo maldozamente bom.

Razão, Sentimentalismo e Shopenhauer

Tem um tempinho que estou lendo bastante sobre esse cara, detesto quem só fala palavra de autores, mas também é ignorância não reconhece-los as vezes. Até porque quase todo grande autor/filosofo/poeta/blablabla sempre falam alguma porcaria e sempre tem uns que só sabem pensar com cérebro dos outros que caem e acreditam em tudo que autores renomados falam. É uma questão de saber filtrar. Saber ter seu proprio cérebro e raciocinar com ele principalmente.
Gosto de como Schopenhauer aborda a irracionalidade em alguns casos.
Eu sou pouco racional e mil vezes mais sentimental (com todos os riscos inclusos no pacote), talvez por isso que eu goste de certas coisas.
Se bem que ultimamente ando pensando de forma bem mais racional sobre algumas coisas por uma questão de auto-proteção, e até que tem me ajudado, estou aprendendo equilibrar os dois lados do meu cérebro e aprendendo a usar a razão ao meu favor as vezes, porque de saber usar sentimentos e sensações a meu favor, disso eu já sou mestre.

Mas enfim, releiam estes post abaixo e incluam estes dizeres de Arthur Schopenhauer neles, encaixa perfeitamente ;)

"Os eruditos são aqueles que leram nos livros; mas os pensadores, os génios, os iluminadores do mundo e os promotores do género humano são aqueles que leram diretamente no livro do mundo."

"Talento é quando um atirador atinge o alvo que os outros não conseguem. Gênio eh quando um atirador atinge o alvo que os outros não vêem."


"Ler quer dizer pensar com uma cabeça alheia,em lugar da própria"

http://goamandago.blogspot.com/2009/08/falsa-inteligencia.html
http://goamandago.blogspot.com/2009/08/burro-de-marca.html

Paramore - Use Somebody (Kings Of Leon cover)

OK, prefiro a versão original, mas ficou lindinha desse jeito também.
Ah, amo essa música!



You know that I could use somebody,
Someone like you, and all you know, and how you speak,
Countless lovers under cover of the street.
You know that I could use somebody,
Someone like you.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Tempo

apaguei um post porque apesar de eu não esperar um respeito mútuo, já deu o que tinha que dar pra mim de algumas coisas. e cada um sabe sim suas burradas, mesmo que tentem se enganar (e enganar alguns) disfarçando-as. nao preciso lembrar ninguém disso. Cansei, quero férias de tudo! E chega das mesmas dores de cabeça, quero tocar a vida pra frente e chega do resto que pra mim, já acabou.
nao nego que to fugindo (de presença, situações, enfim), é melhor que seja assim, não por nada surpreendente, mas por falta de vontade mesmo e porque não me faz mais bem e também nao quero ver coisas que nao vao me fazer bem, pra que? não por enquanto.
tudo tem seu tempo, eu to no meu tempo de raiva (que vai ser curada um dia), de querer distancia (que vai passar quem sabe um dia), tempo de não querer ver algumas coisas, tempo de desgosto (e desgostar mesmo, como eu nunca havia antes, um desgosto que no momento vai ser bom pra mim), to em um tempo de cura (que leva tempo), tempo de primeiros momentos de decepção (que causam algumas consequencias negativas querendo ou não), tempo de Deus me tratar, de ministrar perdão (que não é do dia pra noite) e de limpar meu coração. Não sei quanto tempo vai levar, mas estou aberta, por mais que a Amanda lute contra isso (as vezes pela Amanda e seu ego e orgulho, eu não queria limpar coração coisa nenhuma) eu sei quem mora em mim e que ELE cuide do meu coração e me direcione sem deixar sujeiras em mim e no meu coração.
De tudo isso, sei que Deus aproveita pra meu crescimento e amadurecimento, então amém.
Meu tempo de algumas coisas já passou. O que eu pude já fiz. Tive outros tempos.
Agora também quero que seja mais do que nunca, tempo de descanso.

Eclesiastes 3
"1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
2 Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
3 Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
4 Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
5 Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
6 Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
7 Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
8 Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz."

Mudança (não somente) Geográfica


Neste momento estou com mil janelas de pesquisas abertas, uma cauculadora, e uma papelada na minha frente.
Talvez uma das minhas maiores burradas desse ano seja não ter ido pra Goiânia no meio do ano. Errei. Coloquei expectativas em algo errado, me enganei, mas creio sim que muita coisa Deus quis fazer na minha vida e família aqui, fico com medo de as vezes querer ser egoísta e confortável demais. Eu estava com tudo pronto, e dexei a chance passar.
Minha vida em Uberlândia é muito boa, tenho muitos amigos de verdade, me divirto, tenho minha família. Mas agora tá na hora de crescer, subir com meus próprios pés. Aqui tá bom, mas eu posso sim encontrar algo melhor. Meu problema não é geográfico, não acho que uma mudança de cidade vá ser o ponto significativo, a Amanda mudou, abriu os olhos pra muita coisa, e quer sim mudar mais ainda. Renovo.
Eu gosto muito dessa cidade, de muitas pessoas, de muitas coisas mesmo. Mas também tem coisa que me desanima muito. Preciso de um lugar que seja pelo menos um pouco mais adaptável a mim. Sim, já tive decepções terríveis aqui, e acho que um tempo fora vai me ajudar a me manter longe de coisas que possam me fazer amadurecer rancores e me curar ainda mais de algumas coisas.
Acho que só eu e mais alguém sabe mesmo qua o principal motivo de eu nao ter ido e como é intenso o arrependimento de ter feito burrice por engano bobo. Mas repito, não houve um único motivo.
Não quero ir pra fugir de nada, até porque penso que distância não quer dizer nada, o que eu preciso resolver com o meu interior tem que ser resolvido aqui mesmo, e isso já está bem encaminhado.
Uma mudança seria um recomeço, uma ajuda, uma alavanca.
Eu tenho muitos sonhos, planos, que vão desde profissionais, a ministeriais e sentimentais. E aqui, a algum tempo não estou encontrando nada disso, e sim, já tentei mudar e fazer, mas e se meus sonhos não forem pras pessoas daqui? Vejo lá algo mais encaminhado dentro do que eu planejo pra minha vida, mais chances de crescer, principalmente ministerialmente. Meus principais motivos de querer uma mudança de cidade, são estes.
Por muito tempo abandonei planos e projetos por motivos nos quais eu jamais deveria ter feito, tive esperanças demais que não eram verdadeiras e me mantive nelas. Hoje eu tenho olhos bem abertos e vi que não compensou encostar muita coisa em prol de algo que vi que nunca foi real. Não vou ficar remoendo isso, pelo contrário, vou jogar pro alto e retomar tudo do zero. Joguei algumas coisas fora, fiz uma limpeza, e estou pronta para o recomeço. E preciso.
Não sei o que Deus pode fazer, ele pode mudar meus projetos e caminhos, mas na minha cabeça eu tenho algo traçado, e dessa vez, só Deus mesmo pra mudar. Então por mais que eu queria que isso seja um post de confirmação (pois pra mim é confirmado). Só vou confirmar aqui quando Deus permitir, se permitir e na hora certa.
Estou com duas opções em mente, ir pra Goiânia, ou ir pra Londres passar um tempo, o que seria maravilhoso mas que exige uma graninha salgadinha, mas que também é algo que está me mostrando mil oportunidades de crescer dentro de coisas que parecem sonho pra mim e que vieram á minha porta de uma forma inacreditável. Quem sabe não é isso que Deus quer? To colocando tudo nop papel, analisando tudo com familia e tudo mais e vamos ver. Por enquanto, Goiania está mais real.

Ai Deus.....estes são meus planos, novamente.... não me deixa enganar de novo, e faça sua vontade, mesmo que pra isso, eu tenha que ficar aqui (mas pensa bem tá? hehe).

Eu tenho uma mala carregada de sonhos, mas só Deus sabe para onde e quando eu vou levá-la.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Enfim

Enfim, mesmo com todos esses poréns, que ficaram públicos ou não. Alguns foram conversados pessoalmente depois.
Foi bom que revelou ainda mais as coisas e me fez entregar ainda mais os pontos.
E vi que as vezes perdao não é uma coisa que rola do dia pra noite, não mesmo.
E tem coisa que é consequência. To realmente fugindo de algumas coisas por enquanto.
Então por favor, me matenham longe de certos assuntos e pessoas. porque eu já to de saco cheio.
Acho que não preciso mudar de cidade pra isso né?
Estou totalmente aberta ao perdão, mas agora não tá dando e é até bom que não seja agora assim eu acho.
Orem, quem sabe o motivo apenas orem, por isso não quero que caiba a mim também. E pra que sabe o que é papael de igreja de verdade, tenha esse papel. Porqe nesse caso, pra mim já deu o que tinha que dar.
Acredito plenamente no poder de Deus e restauração. Mas declaro bandeira branca e férias! hehe
Um dia rola, Deus faz tudo na hora certa. Não seu fechada pra essas coisas, mas também não foi boba.
E pelo amor de Deus, chega desse assunto!

domingo, 6 de setembro de 2009

Quando algumas coisas perdem o sentido, muitas ficam extremamente patéticas.
Ontem por exemplo, eu escutei uma pessoa me dizendo coisas tão baixas e tão infantis, que simplesmente, nem coçaram. Ouvir um homem falando que vai enfiar a mão na minha cara é tão baixo e patético ao mesmo tempo.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Supersix


Bom, enterrando o que já devia ter sido enterrado a muito tempo e colocando uma pedra por cima, vamo fala de coisa boa? Vamooooo!!

SUPERSIX é o electropunk-dance-pop project da minha hot friend Day e seu affair Raone.
Quem escuta não acredita que algo assim, nesse nível veio daqui da minha terrinha, Uberlândia! haha! Tem tudo (tudo) pra estourar por aí! Super orgulho! haha!
Por favor Day, me explica porque vocês ainda não estão em SP??

Super indico, super vale a pena escutar!!

www.myspace.com/supersixmusic

Ponto Finaaaaaaaaal! \o/

AI AI!
Pronto! Aliviei-me! haha!
Me resta agora rir da condição deplorável de alguns e imaginar qual será o fim de pessoas assim...!

Não falo mai nada senão daqui a pouco vai ter gente que peguei #nojinho vindo me encher o saco e inventando (já que a especialidade de tal é essa) mil coisas pros otros! Isso é bom pra tentar encobrir tanta sujeirinha fedorenta em cima de supostos erros (inventados ou nao) dos outros!

Ponto Finaaaaaaaaal! Em tudo!!!!
Ufaaaa =D=D=D=D

Fuck You


Essa múscia da Lily Allen representa meu estado de espírito atual! haha!
dizendo feliz e delicadamente: fuck you! ^^

Pra quem engana 4 em 2 meses, trai mil vezes, mente, namora uma e come outra, troca gente que presta pra comer vagaba, mente pra todo mundo, junkie, larga até família por causa de dinehiro e status e tem mil personalidades, vai essa doce musiquinha que tem me deixado bem felizinha! hehe

(por favor, vale a pena escutar a musica so pra sentir o sweet climinha dela! haha)

"Olhe dentro
Olhe dentro da sua mente pequena
Depois olhe mais atentamente
Porque ficamos tão desanimados
Tão enjoados e cansados
De todo ódio que você guarda

Fuck you (fuck you)
Fuck you very, very much!
Porque odiamos o que você faz
E odiamos toda sua turma
Então por favor, não se aproxime!

Fuck you (fuck you)
Fuck you very, very much!!
Porque suas palavras não querem dizer nada
E está ficando muito tarde
Então por favor, não se aproxime!

Você se sente
Você se sente um pouco rejeitado
Sendo tão cabeça-dura?
Você quer ser como seu pai
É a aprovação dele que você quer
Bem, não é assim que vai encontrá-la...

Você
Você realmente curte
Viver uma vida tão detestável?
Porque há um buraco onde sua alma deveria estar
Você está perdendo o controle
E é realmente nojento!!

Fuck you (fuck you)
Fuck you very, very much!
Porque odiamos o que você faz
E odiamos toda sua turma
Por favor, não se aproxime!

Fuck you (fuck you)
Fuck you very, very much!
Porque suas palavras não dizem nada
E está ficando muito tarde
Então por favor, não se aproxime!

Você diz que acha que precisamos ir pra guerra
Bem, você já está em uma
Pois são pessoas como você
Que precisam de uma lição
Que ninguém quer sua opinião

Fuck you (fuck you)
Fuck you very, very much!"



video original: http://www.youtube.com/watch?v=yFE6qQ3ySXE

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Falta de caráter


Traidor cai do cavalo.
Tudo que vai, volta.
Se deu, vai ter troco.
Uma hora a máscara do mentiroso cai.
Enganador vai ter sua hora.
Apunhalou uma, duas, tres, quatro (em pessoas diferentes!)... quantos punhais enfiou vão voltar de frente, de cara.
Troca amigos e Deus por bebida, droga e sexo.
Quem troca amor por status e sexo é sem caráter.
Manda a bala nas costas de quem o ama e vira pra comemorar na cama com um pedaço de carne bonito.
E ainda continua mentindo. Mente descaradamente da forma mais falsa possivel e vai pra cama com o pedaço de carne que valeu mais do que gente de verdade, gente de valor.
É... as vezes pensamos que esse tipo de pessoa nunca vai chegar perto da gente, acha que pilantra desse nível fica longe, mas tá do nosso lado vestido de ovelha.
Isso aí pra mim é vagabundo sem caráter.
Gente que num tem amor nem a si quanto mais pelos otros.
Uma hora a máscara de status cai... e vai caindo até a cara suja ficar a mostra.
Mostro a cara agora né? Tá achando que vai enganar mais quem por quanto tempo?

Mas vai ter troco, ah vai. Não das minhas mãos que se recusam a chegar perto de alguém assim, nem de mim que não quero falar no nome, nem de ninguém que foi apunhalado e enganado, mas de Deus.
Deus ama, mas é justo. Deus ama, mas corrige.
Só que Deus não ama injustiça, mentira, falsidade, traição, luxúria, principios quebrados, orgulho e deturpador. Ele pode até amar quem pratica, mas ele não vai dexar de pesar a mão no meio de tanto lixo. Ele viu cada pessoa traida, enganada e machucada. Se precisar de doer pra neguinho parar de falcatrua e criar vergonha na cara, que seja. Tem uns que passando a mão na cabeça só vira mais cobra.
Não tenta se enganar porque a verdade aparece, logo logo. Em breve o rostinho de cordeiro vai mostrar que é lobo.
Gente que nem pra assumir o que faz. Quer mais é continuar enganado e achando que ninguém sabe. Aguarda a supresa. Se delicia mesmo nessa vidinha de lama, enquanto há tempo. Caminha mesmo pro fundo do poço de toda essa falsidade, chega lá e lembra do que você largou pra trás por tão pouca coisa.

Só não sei se caráter é coisa que a pessoa tem ou não. Num sei se alguém cria caráter. Só Deus...só Deus...

Cada um tem o que merece, e o que parece bonito pode ser podre e só leva pra lama, mas pra quem só importa com aparencia, é isso mesmo, não importa com valor, só com a casca e com o que a casca pode oferecer. Pra quem não tem valor nenhum, larga pai, larga amigo, larga amor, larga tudo atrás de dinheiro, status e orgasmo.

Quando estiver na cama com sua escolha "de valor", seu objeto sexual, lembra que tudo que vai volta, lembra de cada rosto que você cuspiu. E lembra que aquele Deus, que tá bem longe, vai tá ali do ladinho, vendo tudo e você cuspindo na cara dele também.

Um dia após o outro...só espero.
tem gente que prefere trocar pessoas de verdade que amam de verdade por objetos sexuais. Ok!
Caráter é caráter.

Máscara

É, mascaras caem.
E as vezes mostram rostos terriveis e repulsivos.
O arrependimento vem depois de dor as vezes, e o meu veio.
O olhos se abrem tambem com dor as vezes, e comigo foi assim.
Uma batelada de mentiras desacobertas e imundices assumidas foram o tiro final pra me apagar de uma ilusão mentirosa e me acordar pra verdade.
As vezes nunca imaginamos certas coisas de alguém, mas aí vemos que estavamos errados.
Talvez eu tenha visto que a pessoa que eu mais gostava na verdade é a mais suja que eu já conheci.
Eu não esperava tanto baixo nível, nao mesmo, esperava tudo, menos isso, mas aconteceu.
Doeu, mas estou aliviada ao mesmo tempo. Agora coloquei um ponto final numa pessoa, numa situação, numa mentira. E estou agradecendo a Deus por isso. Acabou, não da melhor forma, mas agora eu posso dizer mais convicta que nunca: chega.

Palavras que eu disse e escrevi já foram ditas e escritas, não tem como voltar atrás, não vou apagar porque até que muita coisa me rendeu ótimos textos. Agora daqui pra frente é tudo novo.
Vou retomar minhas forças, votlar pra minha alegria de verdade, meus amigos de verdade e seguir em frente também em outros rumos. Acho que estou mais aberta que nunca.
Precisei cair pra aprender a levantar de verdade. Se precisou de doer, então amém! Pelo menos agora eu tnho olhos abertos e liberdade.

Nunca senti tanto repudio, e espero que Deus me cure logo.

LE, APRENDE E PENSA Provérbios 23:26-35, 24:1,2

26 Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos.
27 Porque cova profunda é a prostituta, e poço estreito a mulher imoral.
28 Pois ela, como um salteador, que espera suas vítimas e tornam muitos homens infiéis.
29 Para quem são os ais? Para quem os pesares? Para quem as pelejas? Para quem as queixas? Para quem as feridas sem causa? E para quem os olhos vermelhos?
30 Para os que se demoram perto do vinho, para os que andam buscando vinho misturado.
31 Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente.
32 No fim, picará como a cobra, e como o basilisco morderá.
33 Os teus olhos olharão para as mulheres imorais, e o teu coração falará perversidades.
34 E serás como o que se deita no meio do mar, e como o que jaz no topo do mastro.
35 E dirás: Espancaram-me e não me doeu; bateram-me e nem senti; quando despertarei? aí então beberei outra vez.
24
1 Não tenhas inveja dos homens malignos, nem desejes estar com eles.
2 Porque o seu coração medita a rapina, e os seus lábios falam a malícia.
Pelo menos com o fim de algumas situações agora eu vou saber o que era verdade e o que era mentira. O que era verdadeiro e o que era falso. Se o que eu estava pensando de fato era ou se foi apenas uma desconfiança passageira.
Vou saber se a pulga que estava atrás da minha orelha era verdade.
E na boa, eu to com um medo gigante de saber a verdade...

Amor, Orgulho vs Honra


"Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?" (Fernando pessoa)

Isso é tão estúpido. Mas é verdade. E eu pergunto: por que?
Tão simples e tão ridículo e masoquista.
Eu perdi o medo de assumir condições, por qual razão eu diria algo que não fosse o que eu quero? Por qual razão eu me esconderia em uma capa quando algo queima dentro de mim?
Não vejo razões de não assumir, seja lá o que for. E que me venham todos os espantos, críticas e questionamentos alheios, eu não sou mais criança para brincar de esconder comigo mesma.
Eu cresci e abandonei o orgulho, mas não a honra. E é um desafio conciliar isso: ausência de orgulho e presença de honra. Tem gente que pensa que essas duas palavras totalmente opostas, são sinônimas.
Não vejo honra e uma pessoa orgulhosa.
Vejo honra em quem dá a cara pra bater, que se assume, que levanta com o rosto machucado e joga todo o orgulho pro alto em prol daquilo que se almeja ou sente.
Em mim, não há um motivo lógico e racional para amar em algumas situações. Na verdade, as vezes penso que não tem quase motivo nenhum. Amo pela graça. De graça.
Só não sei se é pra sempre. As vezes me canso e cada vez que me canso é um cansasso mais intenso. De cansasso em cansasso, acredito que um dia eu me canse de vez. Espero.

"Tudo de amor que existe em mim foi dado
Tudo que fala em mim de amor foi dito
Do nada em mim o amor fez o infinito
Que por muito tornou-me escravizado.

Tão pródigo de amor fiquei coitado
Tão fácil para amar fiquei proscrito
Cada voto que fiz ergueu-se em grito
Contra o meu próprio dar demasiado.

Tenho dado de amor mais que coubesse
Nesse meu pobre coração humano
Desse eterno amor meu antes não desse.

Pois se por tanto dar me fiz engano
Melhor fora que desse e recebesse
Para viver da vida o amor sem dano."
(Vinícius de Moraes)

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O Poder de Um Pequeno Defeito

de:
http://blog.mossadstudio.com

“Viajando num trem, de repente paramos. O problema foi que um parafuso pequeno havia quebrado e fomos obrigados a seguir lentamente com um pistão só ao em vez de dois funcionando. Somente um pequeno parafuso estava quebrado. Se tivesse sido corrigido o trem teria corrido sua trilha de ferro, mas a ausência daquela peça insignificante atrapalhou tudo. A analogia é perfeita; um homem, em todos os outros aspectos apto para ser útil pode, por causa de um pequeno defeito, ser impedido ou até tornado inútil para o ministério.”

C. H. Spurgeon, “Lições Para Meus Estudantes”

Isso é para todos que tem bons corações mas no fundo a motivação esta errada. Você sabe quando sua motivação é errada, por isso você está se tornando inútil.

Aleatórias

- Ok, preciso homeagear meu caro amigo: o mais www.eusoutchutchuco.com do sal da terra tá namorando, Junim(Sergim) agora tem dona mininada!!

- Não dormi essa noite, noite de sono horrível!!!

- Eu amo ver o Malafaia de madrugada

- Quero assistir os Normais 2 no cinema!

- Quero comer yakissoba e sushi do mercado municipal

- Quero uma wet legging

Sobre igreja, picaretas, palacetes e bolsa Gucci

Hoje eu estava conversando com um amigo sobre a picaretagem do Edir Macedo, ele até ficou bastante surpreso porque eu realmente não sou do tipo que paga de crente super-revolucionaria revoltada e fico metendo o pau em picaretas gospeis o dia todo. Mas isso até que me inspirou pra escrever sobre isso: Igreja e picaretagem.
Mas antes disso, que fiquem algumas coisas bem claras:
Eu não sou burra, estou cansada de saber o que acontece no mundo e do tanto de filho da mãe que deturpa o conceito de igreja e cristianismo dia após dia. Mas realmente não dou platéia pra isso, deixo isso pra Globo, então considerem essa uma das únicas vezes que vou falar desse assunto, afinal blog de crentinho revoltado é o que mais tem hoje, é moda. Não vejo necessidade em alimentar pecado dos outros, principalmente quando põe a fé de outras pessoas em risco por conta de burrice de homens. Não preciso disso pra mostrar que sou uma "crente inteligente". E independente do nível de picaretagem de muitos por aí, quem sou eu pra falar o que tem no coração do cara? Quem sou eu pra falar que o cara não conhece a Deus? Eu também tenho erros terríveis e não é por isso que eu vou pro inferno! Não quero correr o risco de apredrejar um irmão na fé, alguém que eu deveria amar e não odiar, o cara pode ser o picareta filho da mãe que for mas é meu irmão na fé e cabe a mim ajudar ele a levantar e não chegar o pé pra derrubar mais ainda, eu não quero ser hipócrita de apontar o dedo pro cara por conta de erro e falar que ele não pertence a Deus por causa disso! Fora que tem muita gente que usa os erros da igreja pra justificar os seus, e também não dou corda quando vejo que tem gente que precisa muito mais de conhecer um Deus de amor do que ficar alimentando revoltazinha que só afasta de Deus. Defender pastorzinho pop revoltado que mete o pau nos otros pode né? Falar que prostituta (que eu defendo-as também, fique claro) tem mais comunhão que muita gente na igreja também é modinha e é "cool", agora num tem um pra falar o mesmo de um pastor que é ladrão e tá no mesmo nível de pecado que muita gente por aí, falar mal sem tirar a trava do olho é fácil! Pra jogar pedra tem um monte, pra apresentar o erro e dar a mão pra levantar não tem quase nenhum. Eu sei bem qual o meu papel: amar e levantar. Odiar e derrubar eu deixo pra Globo, pra Veja e pro capeta.

Eu fico é triste de ver uma igreja que tinha um potencial evangelístico enorme como a Universal do Reino de Deus sendo afundada em mentira e roubalheira! Muitos se lembram a alguns anos o tanto que essa igreja já foi forte em evangelismo e a disposição de muitos pra evangelizar até hoje é inspiradora. Eu adimiro aqueles grupinhos de gente da Universal que saia conversando com cada pessoa na rua. Fora que foram uns dos pioneiros no evangelismo via mídia, como o jornal Folha Universal. Aí me vem um picareta que constrói um palacete digno de rei da cocaína com o dinheiro de um monte de fiéis, nos quais muitos até hoje não sabem o verdadeiro significado de ofertar e que acham isso uma obrigação sujeita a penas terríveis caso não seja devidamente realizada. Tá, o Edir Macedo é dono da Record e muita grana vem de lá, mas nem o dono da Playboy tem um castelinho que nem aquele! Pra que essa ostentação, meu caro? Prezado Edir Macedo, tomara que Deus o lembre logo do que você está fazendo com a reputação da sua igreja que poderia estar fazendo muito mais coisa que presta do que ficar manipulando cabeça de membro a enfiar dinheiro no gasofilácio por opressão. Mesmo que pra isso você tenha que passar pela mesma situação dos Srs. Bispos Hernandes! Que aí talvez detrás das grades, Deus te trate e mostre o tanto de vidas que você está destruindo.
"Deus é o caminho e o Edir Macedo é o pedágio" tá complicado né meu camarada?
E falando nos Hernandes, se tem uma igreja que eu sempre adimirei foi a Renascer, o ministério de louvor é um dos melhores que já existiram até hoje, foram um dos primeiros a aceitarem diferentes manifestações dentro da igreja como o underground, artes e afins. Precisava roubar pra comprar bolsa da Gucci e fazer viagens de luxo pelo mundo, minha cara bispa Sônia? Vamo combinar que essa mulher é chiquérrima até detrás das grades (tá aí outra coisa que eu gosto nela! haha), mas não precisava de ser com o dinheiro dos outros e nem do Kaká. Eu acredito sim em um arrependimento por parte deles, afinal, se nós cristãos, não acreditarmos e dermos força, quem vai fazer isso? Eles erraram (feio), pagaram pelo erro, Deus permitiu que eles passassem por essa humilhação toda e eu não vou subestimar o que Deus quis fazer com isso. Espero que tenham se arrependido mesmo e que levantem (literalmente né?) aquela igreja com tudo outra vez!

Bom, não precisa de eu falar mais outras tretas que rolaram dentro da igreja porque todo mundo já sabe e repetir isso é chato e é desnecessário. A questão é, eu vou torcer pra que restaurem-se ou pra que afundem-se?
Eu vou dar a mão pra ajudar a levantar e juntamente levantar vidas que foram pro ralo, ou dar um pontapé e junto com isso alimentar revolta de pessoas que precisam muito mais de conhecerem um Deus de amor de verdade ao invés de aumentarem as iras e incertezas no coração?

Não quero correr o risco de me achar tão boa a ponto de jogar a primeira pedra.